sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

...Eu, assim...

E vêm todas as minha dúvidas. Meu turbilhão diário chamado vida.
Tenho inveja de gente que descansa. Gente que relaxa. Acho lindo, revigorante. Eu vivo em alta rotação. Velocidade máxima. Quero as coisas hoje, quero os sonhos realizados, quero que o amor seja todo dia como em contos de fadas, quero que os momentos sejam absurdamente especiais, cada um deles. E ai, quando eu tento relaxar, me vejo pêga pela monotonia, pelo tédio.
Eu não devia, mas confesso que gosto desse emaranhado de significados e nós que é a minha vida.
São idas, voltas, tentativas, êxitos, derrotas, tem drama que deixaria a Maria do bairro no chinelo, ah deixaria!
Ás vezes tem gente que acha que eu vivo numa bolha cor de rosa, nao tenho problemas, e sou sempre positiva e boa. beeemmm bemmmm! Erraram! Eu dô mancada a dar com o pau! Falo demais, sou impulsiva, sou um problema ambulante. Ninguém entende nada. Tenho auto estima e confiança no teto. Mas tenho problemas em dizer nao aos outros. O povo abusa, acha que sou a Madre tereza, enquanto o diabinho do lado do meu ombro insiste em me pedir que mande todo mundo á pqp.
Eu bebo feito homem, falo alto, conto piadas em mesa de bar e falo mal dos outros. Mas nao falo mal dos meus. Dos que me acolhem. Dos que me estendem os braços e me levam em suas vidas. Esses eu defendo com unhas e dentes. Brigo de for necessário.
Gosto de ajudar os outros. Dou esmola sim, compro doces no sinal, compro remedios pra pessoas na rua, pago lanches, passagens de onibus, ás vezes tenho a leve impressao de que me acham com cara de banco ahaoa, mas, Deus me permite ter um pouco, eu ajudo!
Sou fútil. Gosto de cremes importados, shampoos e perfumes caros, roupas de boa qualidade, mas nao sou materialista. Nao morro se nao puder comprar porque dou valor á outras coisas, prefiro momentos, prefiro toques, prefiro olho no olho, abraço, cerveja no boteco da esquina, adrenalina, amor....
Já passei fome, já fui enganada, já tive meu coração partido, já parti corações, já fui magra, gorda, morena, loira, ruiva. Já fui modelo, já tentei ser atleta, já fui pequena.
Hoje, não sou só a altura que voces veem. Sou coração, maturidade (apesar de muita gente nao ver isso), sou expectaticvas, sou amor, sou vontades que vem do nada, sou minhas tatuagens, sou minha familia, meus amigos e sou muito meu namorado.
Sou alma aberta. Sou verão, comidas nada saudáveis e madrugadas...
Sou o pôr do sol, e uma vida, que renasce a cada dia.
São 24 anos vividos com intensidade. É saber que não se está passando a vida em vão.
E quando se vê, lá foi mais um ano.
São os meus 365 dias deixando marcas...e pedindo licença pra tudo que virá! E que venha!

Um comentário:

Renato Fierce disse...

e eu estou me sentindo a pessoa mais mal realizada deste planeta e pode incluir mais alguns planetas aew, o ano tinha que ter mais uns meses p eu cumprir minhas promessas....... pk?