terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Limpeza geral...

Eu não sei ao certo porque isso vem me intrigando e mantendo meus olhos arregalados todos os dias ao dormir. Independente de prover da criação, ou da própria personalidade eu vivi 23 anos sendo assim. Não tinha porque me rebelar por algo que estava incorporado e o qual eu já havia me acostumado. Tão normal, que até as suas conseqüências eram aceitas. Eu já nem cobrava mais. Nem de mim, nem de terceiros.Assim como lavar o rosto pela manhã, eu seguia acreditando nas pessoas. Se duvidar, senão mais banal.Por achar fantástico o relacionamento humano, qualquer nova pessoa conhecida, automaticamente uma nova amizade. Entrega e carinho já fazia parte do pacote, sem adicionais. E fui dando cara, perna, braço e coração à tapa. Mesmo destruída e com cicatrizes ainda abertas, fui aceitando desafios. “Opa, pode entrar.” Sem esperar algum retorno, inconscientemente eu fui esquecendo do que foi aprendido sobre reciprocidade.E não é que agora eu vá ficar só, até porque eu não acredito que a solidão dê certo. Mas digamos que foi aberta a temporada do auto questionamento e a boa nova é seleção. Parece-me apropriado iniciar o ano tomando essa atitude. É feito limpar o armário: o que é bom e ainda serve, fica.É o momento certo para administrar quem terá o prazer e principalmente potencial para receber os meus cuidados.E não é marketing, não. Mas se existe algo em que me tornei phd, foi na meteria dos ursinhos carinhosos. “Seja boazinha, trate com carinho e te submetas”.Um breve comercial então.Eu vou doar pra também receber. Caridade eu estou fazendo pra quem precisa. Não quero mais brincar dessa chatice de preocupação em vão. Parceria então, agora é objeto para colecionador.Durante todos esses anos ninguém nem ao menos ressarciu meus analgésicos! E quem soube valorizar já nem deve mais estar me lendo. E sabe que eu manifesto um “obrigada senhor” todas as noites.Agora ao restante, nem uma segunda chance. Eu estou ouvindo uma cabeça que enfim voltou a funcionar e dormindo em paz outra vez. Todos o peso morto adquirido em anos está à um passo de ser liquidado.Façam as malas, meu signo mudou.

4 comentários:

Tatiana Carvalho disse...

oi, Cáh! Obrigada pela visita e comentário no meu blog.
Ainda não tive tempo de visitar o seu da forma correta: ler os post´s, mas já adianto que lerei. Se possível ainda hoje.
BJs

Samy Silva disse...

Uiaaa q xike vc ein bein!!! Kd o mew txt... entrei todo empolgado hj pra ver mew humilde textinho aki hehehehehehe doida loira!!!

Ludmila disse...

Cá, adorei o selinho.
Postei lá no blog e não pude deixar de te indiacar denovo, não precisa pôr aqui novamente eu acho.
Daqui a pouco eu volto aqui e comento sobre o texto! ;p
Beijos

Lily disse...

Volta e meia é bom jogar fora o q não é mais útil!
Mas selecionar às vezes é complicado pq sempre tem aquelas peças que você "um dia pode usar", ou que você tem algum carinho especial e não quer jogar fora...

Bjkss