segunda-feira, 18 de maio de 2009

Pra onde tenha sol...

A vida voltou a me comover. Passada toda a fase pós traumática, eu avistei uma luzinha lá longe e simplesmente andei em direção a ela.
Tiveram inúmeras vezes em que eu me senti cansada da caminhada e quase desisti, mas colocando em prática tudo aquilo que foi aprendido em livrinhos de auto ajuda e conselhos de mãe, eu ergui a cabeça e continuei andando.
A cada passo dado em direção a saída, as batidas do coração simplesmente aceleravam, como se de alguma forma sentissem que aquela luz teria um brilho incomparávelmente bom.
Com a proximidade da saída, os sonhos voltaram a ser compania durante a caminhada, e as expectativas do que haveria do lado de lá do caminho, me fizeram andar com cuidado pra nao cair.
Eis que enfim eu atravessei, simplesmente consegui chegar ao outro lado, deixar pra trás toda a escuridao daquele percurso, e enfim voltar a respirar de pureza, alegria e vontade de viver.
Ao meu lado, nesta jornada insana, alguns coadjuvantes tornaram-se parte vital, desta minha nova face. Os velhos companheiros que um dia deixei pra tráz, me supreenderam com uma recepção calorosa e me provaram que eu realmente estou em paz, e em casa, aqui.
Hoje, em silencio eu agredeço a cada capítulo vivido, pois a imagem que vejo relfetida no espelho, me prova que a minha força, foi testada ao limite e que sim, eu permaneço de pé.
Eu saúdo e dou boas vindas ás novas expectativas, deixo entrar sem insegurança tudo aquilo que me faz bem... e não é que agora eu tenha me tornado cautelosa....eu continuo buscando pelo frio na barriga e pelos pés fora do chão.
Vamos em frente, e hoje o obrigada vai para todos aqueles que permaneceram aqui, me provando que ainda vale a pena lutar pela felicidade.

Um comentário:

MATIAS disse...

Que ótimo! Encontrando felicidade de novo!? Pois ela combina mesmo contigo baby. Seja bem vinda à fase nova que te esperava de novo... e que sempre está do lado de pessoas boas assim! Tu merece!!!

Beijo
Mati.