quinta-feira, 14 de maio de 2009

Quando foi que essa reviravolta teve início, que eu acabei nem notando?...Sem fazer estripulias, barulho, e sem ao menos anunciar a sua chegada!Eu simplesmente deixo todas as minhas teorias de auto ajuda, e todas as pré conceituaões sociais sobre o ser uma mulher do novo milênio, e admito: Eu voltei a tirar os pés do chão.
Devagar, com calma, eu acabei quase deixando passar despercebido o coadjuvante que vem sendo responsável pelos melhores momentos, no autal capítulo da minha auto biografia.
Momentos simples, daqueles que trazem consigo a certeza de que, sendo ou não passageiros, deixarão lembranças em toda a eternidade.
Sabe-se lá o porque, mas em silêncio eu agradeço, por todos os atores que hoje compõe essa minha história, aqueles que tem feito dos meu dias, dádivas Inexplicáveis.
Eu desisti de lutar contra murphy, e agora ouço uma cabeça que enfim voltou a raciocinar.
O peso de todos os anos foi descarregado.
Hoje eu já não luto mais contra o tempo, muito pelo contrário, eu gosto dele, e manipulo como me convém, fazendo dias de alegria, dias de introspecção.
Não não, eu nao ganhei na mega sena ou arrumei um namorado! Eu apenas voltei a respirar de ares que me completavam, que me tornam a alma mais leve.
Eu redescobri o prazer do sorriso, da simplicidade, da mão na mão, do abraço, dos sonhos utópicos, de dar sem receber.
Já não acordo mais com a fronha molhada pelas angústias, elas agora foram transformada em novos sonhos, e possibilidades.
Eu vou ali ser feliz....afinal de contas, não é de hoje que eu faço de tudo pelo frio na barriga!
Façam as malas... os sorrisos voltaram a me comover!

Um comentário:

Erica Maria disse...

Menina, que texto lindo...

Adorei!!!

Acho que estou precisando aplicar isso na minha vida!!!

Bjos em teu coração:

*Estou linkada com meu outro blog, dê um pulinho lá, qdo puder!!!