segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Lanterninha

Alguém já descobriu dificuldade maior do que se conhecer? Acho que todo mundo se pega diáriamente fazendo coisas que não agradam a si próprios, pra ver as outras pessoas contentes.
E aí quando surge a velha pergunta..e você.. do que é que você gosta? E você, o que é que te faz feliz? A gente se percebe descrevendo coisas que acaba acostumando a fazer na busca da felicidade do outro.
Da mesma forma quando o tema é falar sobre as nossas caracteristicas. Achar um defeito, qualidades, é sim uma tarefa difícil. Geralmente as qualidades e defeitos que vem a nossa mente são aquelas que escutamos dos outros a respeito de nós também.
Mas afinal de contas, e quem é que gosta de colocar a lanterninha naqueles cantinhos escuros que existem na gente? Iluminar aquele probleminha, aquele defeitinho, aquela velha mágoa, que a gente guardou num cantinho e nem lembrava que estava lá?. Pode não lembrar mas tudo isso fica impregnado em várias das nossas atitudes, nas nossas palavras, no nosso dia a dia.
Pegar todos os nós que estão guardados nesses cantinhos, iluminá-los e começar a desatar não é tarefa fácil. Exige sim muita maturidade, pois ao se puxar o fio, muita coisa que há muito tempo não era mechida reaparece.
Difícil porém essencial.
O não mecher nesses pontos escuros faz com que sejamos pessoas pautadas pelos extremos. E agindo dessa forma, nada termina bem. As colocações saem atropeladas pelas mágoas quando chega em um ponto máximo em que já não consegue se lidar com elas, os estouros acabam atingindo as pessoas erradas, ou a gente continua guardando, mascarando uma aceitação que pode nos fazer parecer pessoas legais, mas nao faz feliz a nós mesmos.
E qual o meio termo então? é analisar cada cantinho escuro desses, e ver o que guardamos lá. Dar uma mechida, reorganizar aos poucos. Feito guarda roupa em época de troca de estação, jogando fora aquilo que já não serve. E não! Nada de achar que você pode usar no ano seguinte.
A pior coisa que alguém pode fazer consigo mesmo, é deixar acumular essas sensações, esses descontentamentos, essas mágoas, pois não haverá controle algum quando elas quizerem sair.
Olhar pra si é difícil. Reconhecer o nó é difícil, mas é essencial para que se possa desatar, ou ao menos tentar.
Que tal olhar pra si, com o mesmo carinho, com o mesmo cuidado que devotamos ao outro? Que tal ter medo de magoar a si, tanto quanto temos medo de magoar ao outro? Que tal ser fiel aos nosso princípios e vontades e aprender a dizer não sem culpa?
Que tal se colocar em primeiro lugar de vez em quando???? Afinal, cade você????

3 comentários:

Leandro disse...

Quando li o título pensei: Ih, ela deve ser Fluminense ou Santos, mas depois lembrei que você é catarinense... Li o texto e não tem nada a ver com o "Lanterninha" que imaginei de primeira.
Um amigo meu, dando uma de psicólogo, já me fez uma pergunta desse tipo. Quem é você? Eu gaguejei, parei, pensei, pensei, falei alguma besteira, parei novamente, pensei, pensei, pensei... E não consegui responder. Hoje já me conheço um pouco mais, não por completo, ainda não passei a lanterna por todos os cantos, ainda tem muitos lugares obscuros, situações não vividas, testes a serem feitos e por aí vai para eu dizer que me conheço. Antes da pergunta do meu amigo, achava que me conhecia bastante, mas na verdade ainda procuro saber quem eu sou. O verdadeiro Eu está se manifestando cada vez, as pessoas estão reparando nisso e eu, principalmente, estou percebendo isso muito mais. Digo que estou vivendo a minha melhor fase, estou em paz comigo mesmo. Estou superando muito a timidez, começando a dizer "não", começando a expressar descontentamento com as coisas que não gosto, a reclamar dos erros ou algo que me fez mal dos outros na cara deles. Enfim, estou começando a me colocar em primeiro lugar, aprendendo a ser um pouco mais egoísta com os outros pra privilegiar a mim mesmo e estou adorando isso. Claro que não estou virando um egoísta, apenas estou aprendendo a me colocar em primeiro lugar.
E o seu blog sempre levantando questões interessantes, na lista dos meus links, no momento está que nem o Palmeir... não, está em grande ascensão que nem o São Paulo, meu time, que está se acertando, jogando um futebol bonito e entrando na briga pelo título. Tá ganhando cada vez mais importância nos meus links.
Beijão

Iza disse...

Eu me conheço não toda mais me conheço... passei muito tempo da minha vida escondida... fazeno oq era certo pros outro não pra mim... vivi por muitos anos a vida q um pessoa queria pra ela... porém tive e anda estou amadurecendo forçada... chegou a hora de dizer "SIM, EU POSSO EU VOU!!" e o "NÃO, EU NÃO QUERO..."e ir me conhecendo melhor...
Hj sei muita coisa sobre mim q nunca consegui ver... assim como me descobri...

disse...

Oi Cáh! Notei que está postando mais ultimamente ou é impressão minha? rs. Talvez eu esteja postando e visitando de menos, enfim, fico feliz o pouco que posso lê-la[:D]
Gostei desse post a começar pelo título e o conteúdo dá uma boa sacudida, ou pelo menos, direciona a gente para "iluminar" nossa escuridão interior. É preciso olhar e cuidar de nós mesmos com todo esse carinho que bem descreve, afinal, quem não se ama não pode amar nem ser amado, né? Bjins pra ti e até!