sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Fora de moda

É só ligar a tv ou abrir uma revista qualquer pra você fazer a seguinte constatação: você está fora de moda. Os anúncios publicitários com garotas de 1,80m, 49kg e mais de 300ml de silicone nos peitos não deixam dúvidas: você está realmente fora de moda. Você é magra, sarada e linda, mas isso não basta. Coloque um pouco mais de peito – mesmo que sua altura não comporte os 475ml de silicone que você quer colocar pra ficar igual àquela famosa pelada da tv, da revista e da casa de massagem – coma alface no café da manhã, ricota no almoço e meia cenoura crua ralada no jantar – mesmo que isso vá te causar uma puta dor no estômago, te deixar com bafo de macaco morto e provocar vertigens - use salto 15 pra ver se você fica com o corpo mais esguio – mesmo que você não durma à noite com dores na coluna e tenha que fazer fisioterapia pra arrumar seu joelho.
Isso me lembra um trecho de um texto da Tati Bernardi em que ela diz assim:

"Sou publicitária, mas não foi pra isso que eu freqüentei uma faculdade. Não perdi minhas noites de sono acordando às seis da manhã por quatro anos seguidos pra fazer as pessoas se sentirem mal. Me recuso a “emagrecer” modelos no Photoshop, me recuso a aumentar bocas, peitos e bundas pra distorcer a realidade e fazer as pessoas acreditarem nisso."

Como se já não bastassem as “perfeitas” das revistas com as peles esticadas, as bundas sem celulites, as cinturas sem gordurinhas e com os peitos encostando um no outro. Onde estamos querendo chegar???Criaram monstros. Pessoas frustradas com o que vêem no espelho de suas casas. Criaram minha amiga que só come salada porque acha que está gorda com 1,72m e 52kg. Que, com esses mesmos 52kg, já fez três lipoaspirações, duas cirurgias no nariz, uma nas orelhas, colocou 275ml de silicone nos peitos e acabou de comprar um pacote de 20 sessões de uma tal estimulação russa. Culpa dela? Acredito que não.Não estou tirando meu corpo fora. Muito pelo contrário. Meu corpo é a maior vítima desse circo que a mídia armou. Já coloquei meu nariz de palhaço. Uso o Photoshop pra tirar minha cicatriz de quatro milímetros (quatro milímetros!!!) no queixo. Gasto rios de dinheiro em cremes anti-celulites e tratamentos que nunca melhoraram em nada, porque, segundo minhas amigas, meu namorado e até eu mesma, eu não tenho celulite. Mas a mídia insiste em vender cremes milagrosos, xampus de 279 Reais (que fazem o mesmo efeito que os de 3,99 da farmácia), tratamentos que não tratam nada. A solução milagrosa que só te traz um problema maior ainda: a realidade.E a realidade é que os homens procuram as mulheres perfeitas das revistas e encontram a gente. Eu e você. Gente que dorme e acorda sem Photoshop. Que dorme maquiada e acorda com olheiras. Que come chocolate e mata a academia porque trabalhou o dia inteiro e chegou morta de cansaço em casa à noite. Que a pele da axila não tá lisinha igual os caras vêem na revista porque, de tanto passar gilete, ela começou a ficar meio áspera. Que a pele do rosto têm cicatriz, tem mancha e tem umas espinhas de vez em quando. Que, se alguém beliscar sua bunda, vai ter uma celulitezinha escondida por mais que você malhe, sue e use todos os cremes anti-celulites da farmácia. Gente de verdade. Que não mostra a bunda na tv e não abre as pernas nas revistas como se fosse um consultório ginecológico. Gente de boa fé que acredita no que a mídia vende – e eu não estou falando de produtos aqui. Gente sem muito peito, com bunda grande demais, com 1,75m e uma cicatriz no queixo. Gente como eu: fora de moda.

2 comentários:

Mih disse...

demaaaaaaaaaaaaaaaaais!!!

falou tudo nesse post.

beijos miga.

Luh disse...

Cah, sem querer puxar o saco, de longe você é uma das mulheres mais lindas que eu "conheço". E se vc se acha fora de moda fique pensando o que pensa as outras meninas, que não são magrinhas, nem altas, tem orelhas de abano, celulites e estrias. (eu hahahahaaha).
Mas acho que a melhor coisa pra tudo isso é, aceitação. Eu aprendi isso, a me aceitar como sou, não gasto um real com creme pra celulite, aceitei elas e não me fazem nenhuma diferença.
Beijão Didiiiii